GiGi Fala Tudo

quarta-feira, 23 de novembro de 2016

FUNDAÇÃO CASA LANÇA PORTARIA DO DIABO PARA PREJUDICAR SERVIDORES

A politica diabólica do PSDB para prejudicar os servidores públicos, em especial da segurança publica não é novidade para ninguém.

No entanto, na Fundação Casa de São Paulo parece que o pacto com o Lúcifer parece ser mais acentuado, e a administração de Berenice Gianella (a mais de 11 anos no cargo, mesmo carregando várias mortes de internos e servidores em suas costas), aos poucos vai selando ainda mais o trato com o coisa ruim na base do sangue dos servidores e internos.

Não se vê na instituição uma ação ou portaria para evitar as fugas em massa, as precariedades na segurança de internos e servidores, ou mesmo para melhorar o atendimento que está um caos. 

No entanto, para prejudicar os servidores parece que ela anda a todo vapor. Até parece que existe na FC uma equipe especifica que fica estudando como infernizar e esculhambar a vida dos servidores, que pagam caro por sua omissão frente ao caos institucional.

Sabedora que existe dentro da instituição um grupo que se acha parte integrante da republica de Curitiba, só que intitulada como corregedoria, a presidência da FC lançou uma portaria que visa punir administrativamente os servidores que tiverem durante o mês 60 minutos de atraso, ou 120 minutos em 120 dias, ou ainda que apresentarem faltas injustificadas.

Segundo nos informou um servidor da sede da instituição que pediu para não ser identificado, o objetivo é processar o máximo de servidores possíveis para assim justificar demissões em massa.

Ainda segundo o referido servidor, uma equipe anda estudando situações do cotidiano dos servidores que atingem a maioria e que não estejam enquadradas como ilegais ou falta funcional.

Identificada tal situação, sob a orientação da corregedoria a administração produz portarias normativas como a portaria 296 lançada em 21.11.2016, para assim colocar estes servidores como infratores e possibilitar a corregedoria processa-los e demiti-los através de PADs fraudulentos e viciados, como já denunciado várias vezes pelo nosso blog.

Traduzindo em miúdos, a FC vem criando legislações intencionais para prejudicar, processar e demitir os servidores, mesmo que essas legislações contrariem as normas legais instituídas pela lei do funcionalismo publico ou CLT ou mesmo a CF, visto que a omissão do poder judiciário, MPT e MPE em combater tais abusos favorecem esta postura nefasta do governo.

Não é raro vermos em ações propostas na justiça do trabalho que questionam o abuso dos PADs, juízes se manifestarem a favor de garantir a autonomia dos procedimentos, mesmo sendo estes dirigidos de forma inconstitucional.

Só que se esquecem os nobres julgadores que, as corregedorias dos órgãos públicos no estado de São paulo que deveriam ser independentes, são na verdade braços políticos do governo tucano e são usados com o cunho de implementar politicas absurdas do cala boca, ou, de justificação das politicas nefastas implantadas pelo governo mais nefasto dos últimos 30 anos no estado.

A politica do cala boca implantada pelas corregedorias no estado de são paulo, contraria frontalmente a postura colocada pela eminente ministra presidente do STF que em seu discurso de posse disparou " o cala boca já morreu, quem manda na minha boca sou eu". 

Pior que isso, é ver o judiciário trabalhista compactuar com este tipo de postura abusiva e nefasta ao dar guarida aos PADs destas corregedorias, sem fazer qualquer intervenção fortalecendo a amplitude de fraudes administrativas impostas por discípulos do Juiz Sergio Moro que se acha um verdadeiro Horus vivo.

Em contrapartida, a punição aos servidores que possam chegar atrasados por conta do caos do transito de são paulo, pela distancia dos locais no interior, ou, que tenham que faltar em um caso de emergência, a mesma administração da FC nada fez ou faz para coibir 0s abusos das chefias e cargos de confiança que em casos já denunciados, chegam a fazer faculdade em pleno horário de trabalho e com o cartão batido e recebendo para isso.

Não bastasse isso, enquanto servidores foram excluídos do bônus por estarem adoecidos em tratamento médico, chefias que tiveram até mais de 20 dias de afastamento receberam integral como bem denunciaram os servidores da garagem, ou ainda, corregedores que levaram gatinhos para passear com veiculo da fundação, que danificaram patrimônio e que se passavam por advogados nas redes sociais se quer foram processados.

Mas se o nosso caro navegante acha isso um absurdo não viu nada, pois vários cargos de confiança foram denunciados pelos trabalhadores da garagem no escândalo  da transferência de pontos de multas para carteira de pessoas não autorizadas, o que é crime, mas no entanto tirando dois peixinhos o resto como o poderoso Corade não sofreu nada, nem advertência verbal.

Como o nosso caro internauta pode ver, na casa do cramulhão localizada na Florêncio de Abreu, para os cargos de confiança que cometem falcatruas e fraudes tudo pode e ninguém lança uma linha se quer para puni-los. Já contra o coitado do trabalhador que está adoecido e esfolado em seus direitos cada vez mais a equipe das profundezas da terra arruma um jeito de caçar assunto.

Mas não para por ai, pois tal portaria vai aumentar ainda mais a defasagem de servidores no patio e no interior das unidades, uma vez que ao perceber que vai chegar atrasado o servidor que já esta adoecido por natureza do trabalho não pensará duas vezes para ir ao médico pegar atestado. Assim, o numero de servidores nas unidades tende a cair drasticamente piorando ainda mais a segurança de todos.

Cabe esclarecer que tudo isso também ocorre por culpa dos servidores, onde alguns  muitas vezes agem como prostitutas, furando greve por conta de hora extra, parando apenas por 5% de reajuste salarial, enquanto seus direitos, saúde, segurança e emprego estão indo pelo ralo e estes não se movimentam para evitar estas ocorrências.

Mas tudo isso tende a acabar, visto que, de acordo com as informações que circulam, um plano de demissão em massa está chegando. Um bom exemplo desta diretiva é que o numero de entidades sociais que estão assumindo a gestão compartilhada aumentou em 300% e em dezembro promete ser um natal de muito choro e lagrimas para os servidores.

Por: Gilberto Braw







PROFESSORES NÃO SE INTIMIDAM COM STF E VÃO PARA GREVE NA 5ª

Resultado de imagem para foto de manifestação nas universidades federaisQuem achou que a decisão do STF de aprovar o corte de ponto de servidores grevistas iria intimidar as categorias a não entrarem em greve se enganou.

Depois da imensa mobilização dos estudantes pelo Brasil contra a PEC do diabo 241/55, agora é a vez dos professores universitários federais dizer não ao abuso do governo golpista temer e do judiciário privilegiado.

Ao menos 27 universidades federais devem entrar em greve nesta quinta feira contra os abusos cometidos pelo governo golpista que, corta direitos sociais, congela salário dos servidores, mas que ao mesmo tempo gasta rios de dinheiro com jantares golpistas, aumentos para o judiciário e parlamentares, além de privilégios.

Esta postura do professores universitários federais de decretar greve, não pode ser vista apenas como mais uma greve, mas deve ser vista como um ato de coragem e de enfrentamento a um governo ilegitimo que na base do golpe e do assalto se empossou ilegitimamente no poder levando o pais ao fundo do poço e privilegiando os corruptos com total apoio do judiciário.

As medidas tomadas pelo STF no intuito de inibir a mobilização da classe trabalhadora, juntamente com as ações da esquadrilha mafiosa da lava jato formada pelo MPF, PF e Judiciário, onde  as ações são partidarizadas e, o protecionismo ao PSDB é gritante, não passaram em branco uma vez que a classe trabalhadora começa a sentir os efeitos do golpe alavancado por uma máfia que esta encastelada no poder do país e que pretende novamente jogar o Brasil num abismo sem fim.

Não há moral em nenhum dos poderes da republica para encaminhar qualquer saída ou se arvorar em defensor da justiça e da ética, visto que uma casta de juízes e promotores de justiça se colocam acima do bem e do mal, porém usufruem de privilégios imorais como auxilio moradia milionário, auxilio creche de valores fantásticos e gratificações que sangram o pais em bilhões enquanto a classe trabalhadora paga a conta de toda esta balburdia.

Oxalá que toda a classe trabalhadora do pais se esqueça das politicas nefastas da CUT, CGT, Farsa Sindical, UGT e tantas outras centrais que hoje bancam sindicatos conduzidos por dirigentes verdadeiramente pelegos e que se mantém no poder através de eleições fraudulentas como já denunciado várias vezes pelo nosso blog e que os trabalhadores vão a luta para acabar com este absurdo chamado máfia no Brasil.

Parabéns aos professores, pois como mestres sempre dão o exemplo de luta e de coragem.

Por: Gilberto Braw

ENTRE SALVAR O TRAFICANTE OU O POLICIAL MORO PREFERE SALVAR O PSDB

Uma discussão tem tomado as redes sociais esta semana, salvar o traficante ou o policial.

Esta discussão se deu em função de uma enquete feita pelo programa de Fátima Bernardes, esposa de willian Boner, ambos pau mandado da rede globo que defende bandido e governos bandidos como alguns do PSDB.

A revolta dos policiais e dos profissionais da segurança publica foi imediata, e manifestações começaram a acontecer em grande escala, entre eles uma juíza.

Enfim parece que a população brasileira começa a acordar para os absurdos da rede globo de televisão que é a maior sonegadora de impostos, esta metida nos maiores escândalos do futebol, e foi a emissora mais fervorosa na defesa do regime militar.

A explicação para que a globo defenda tanto o bandido, talvez esteja no interesse de sua auto defesa, afinal com tantos escândalos nada melhor que fazer campanha para salvar a própria pele e o lado em que se está.

Mas se remetermos esta questão ao paladino da justiça da republica de bananas curitibana, onde um juiz de primeira instância se acha o verdadeiro HORUS VIVO, ou seja um Deus, com certeza a resposta seria a mesma da globo e os primeiros a serem salvo por este horus vivo não seria nem o traficante e nem o policial mas os bandidos do PSDB, partido do qual o pai do paladino é fundador e cuja o mesmo paladino foi advogado no caso Jairo Gianoto, ex-prefeito de Maringá -PR, condenado pelo desvio de R$ 500 milhões.

Como se vê, o bate boca entre os advogados de Lula e o juizinho como tem afirmado alguns políticos, poderia ir muito além, pois ele juiz, é suspeito e deveria ter se julgado suspeito, uma vez que a operação lava jato envolve vários partidos entre eles o PSDB, cujo o nobre magistrado tem relações muito intimas, seja pelo passado recente dele mesmo, seja por sua esposa(assessora do PSDB), seja pelo seu pai (fundador do PSDB).

Assim, Moro não poderia atuar como juiz deste processo, no entanto na republica das bananas curitibana e no judiciário privilegiado brasileiro que bancou o golpe tudo pode.

Como se vê se fosse feita tal pergunta de Fátima Bernardes para Moro, com certeza sua resposta seria esta, nem traficante, nem policial, salvaria o PSDB como vem fazendo decretando sigilo e excluindo delações que envolvem o partido tucano.

Por: Gilberto Braw

domingo, 6 de novembro de 2016

Deputado Enquadra Presidente da Fundação Casa, Servidores Fazem Apostas Sobre Audiência Publica

A situação da Fundação casa de São Paulo, esta cada vez mais é critica. 

No entanto, o governo do estado gerido por Geraldo Alckmin do PSDB parece não se importar com as tragedias anunciadas, que tem vitimado trabalhadores e adolescentes.

A politica de terrorismo contra os servidores implantada pela presidente da fundação  Berenice Gianella, parece estar de acordo com as politicas dos governos tucanos, que a todo momento de forma nefasta tenta desqualificar e responsabilizar os trabalhadores da segurança publica.

Diante deste descaso, o deputado estadual Carlos Gianasi - PSOL tem acompanhado de perto a crise que afeta os servidores e internos da Fundação.

Indignado com o tratamento dispensado com as verdadeiras vitimas do governo nefasto de Alckmin, Gianasi tomou duas providências importantes que, se realmente contar com o apoio dos servidores pode expor ainda mais este descaso do governo de são paulo para com a infância e juventude.

A primeira das ações do deputado Gianasi, foi marcar uma audiência publica que ocorrerá amanhã dia 07.11 as 19 horas na Assembléia legislativa de São Paulo/auditório Dom Pedro, e contará com a presença de servidores, parlamentares, MP e personalidades da área da infância e juventude.

Resultado de imagem para fotos do deputado carlos giannaziA segunda medida de Gianasi, foi o protocolo de um requerimento exigindo da presidente da Fundação casa explicações sobre várias questões que envolvem servidores e internos e quais as medidas que foram adotadas pelo governo.

Quanto a segunda questão, com certeza Gianasi deve obter exito, visto que ficará muito difícil para Berenice Gianella dar explicações plausíveis sobre os questionamentos do parlamentar que acompanha de perto a realidade da fundação e poderá tomar providências mais drásticas contra a gestão.

Já quanto ao primeiro, ai existem muitas duvidas, pois, para que o evento tenha uma grande repercussão e medidas mais severas possam ser tomadas, depende da participação maciça dos servidores, o que para uns pode ser difícil de acontecer tendo em vista a omissão sistemática dos servidores em tomar atitudes contra tais abusos cometidos pela gestão.

Só para se ter uma ideia desta omissão, mesmo com a morte de um servidor na cidade de Marília e a mutilação de diversos outros nas recentes rebeliões, os servidores parecem estar anestesiados e não fizeram nada a não ser manifestações de solidariedade nas redes sociais.

Até uma aposta esta rolando entre dois ex-funcionários que junto com mais alguns nos últimos tempos tem tentado mobilizar a categoria. 

A aposta foi feita pelo ex-presidente do sindicato Gilberto e o servidor demitido Adriano Neiva, onde Gilberto que desacredita na coragem e honra de reação da categoria apostou com Adriano que caso apareça mais de 300 servidores, desembolsará R$ 1.020,00 (mil e vinte reais) para que Adriano possa pagar contas de água e luz de sua residência que estão atrasadas e na eminencia de corte.

Caso compareça apenas 300 ou menos servidores, Adriano terá que trabalhar um mês de graça para o jornal eletrônico de Gilberto, fazendo a ampliação e divulgação de marketing deste, uma vez que Adriano é especialista na área.

"Queria muito perder esta aposta, pois sei que meu amigo esta precisando, porém a omissão desta categoria está levando a todo para o buraco. É uma vergonha fazerem uma greve gigantesca por salários, mas não se mexem para garantir suas vidas e seus empregos. Creio que o Drikão vai ter que trabalhar um mês para mim por apostar em uma categoria que só tem desculpas." disparou Gilberto.

" Acredito que a categoria não aguenta mais essa situação, servidores estão morrendo e sendo mutilados nas unidades. Sem falar nas atitudes de algumas direções que estão facilitando entrada de drogas em unidades e colocando ainda mais em risco a vida dos servidores. Creio que o Giba vai se surpreender com a presença da categoria que esta se mobilizando. E faço esse apelo a categoria para que compareçam, pela nossa honra em primeiro lugar e em segundo para que eu não fique sem luz e sem aguá". Afirmou Adriano Neiva.

Amanhã o nosso caro internauta poderá conferir pelo Gigi Fala Tudo quem será o vitorioso, se a categoria e Neiva ou Gilberto e a omissão dos servidores. 

Confira abaixo o requerimento do deputado Carlos Gianasi que enquadra a Fundação Casa.

Por; Henrique Bodezan


REQUERIMENTO DE INFORMAÇÃO

No 230, DE 2016

Nos termos do artigo 20, inciso XVI, da Constituição do Estado, combinado com o artigo 166, da XIV Consolidação do Regimento Interno, requeiro seja oficiado ao Senhor Secretário de Estado da Justiça e Defesa da Cidadania, para que solicite à Diretora-Presidente da Fundação Centro de Atendimento Socioeducativo ao Adolescente – CASA, para que esta responda ao seguinte:

Considerando os procedimentos de atendimento pedagógico e psicossocial prestados aos socioeducandos privados de liberdade e suas respectivas famílias, nos Centros de Atendi- mentos Socioeducativos do Estado, questiona-se:

1- Quantas salas destinadas a atendimento pedagógico e psicossocial existem nos Centros Socioeducativos de Internação Provisórias, Internação e Semiliberdade? Individualizar por Centro de Atendimento.

2- Qual a capacidade mensal de atendimento das Equipes Pedagógicas?

3- Qual a capacidade mensal de atendimento das Equipes Psicossociais?

4- No ato de elaboração do P.I.A. (Plano Individual de Atendimento) há a participação efetiva do socioeducando e de seus pais ou responsáveis legais, conforme preconiza o Sistema Nacional de Atendimento Socioeducativo – SINASE?

5- Quem são os profissionais da Equipe Psicossocial que atuam nos Centros de Atendimentos de Internação Provisórias, Internação e Semiliberdade no processo de elaboração do P.I.A. (Plano individual de Atendimento)?

6- Quem são os profissionais da Equipe Pedagógica que atuam nos Centros de Atendimentos de Internação Provisórias, Internação e Semiliberdade?

7- Quem realiza as visitas sociais domiciliar às famílias dos socioeducandos internados em Centros de Internação Provisória, Internação e Semiliberdade?

8- Qual a frequência das visitas sociais domiciliares?

9- A Fundação CASA mantém, efetivamente, algum programa destinado ao apoio e acompanhamento dos egressos, conforme preconiza o Estatuto da Criança e do Adolescente?

JUSTIFICATIVA

Tendo em vista os dispostos no Estatuto da Criança e do Adolescente e no SINASE, quanto à prestação de atendimento pedagógico e psicossocial aos socioeducandos, o presente requerimento de informação tem por objetivo averiguar as reais condições do atendimento prestado e verificar se tais serviços encontram-se de acordo com as exigências legais.

Repetidamente recebemos relatos sobre os problemas na Fundação CASA, notadamente quanto ao atendimento socioe- ducativo, a superlotação das unidades, a falta de servidores e a pouca capacitação continuada a estes profissionais.

Focalizamos este requerimento na prestação de atendimen- to pedagógico e psicossocial aos socioeducandos e na realização dos planos individuais de atendimento e demais relatórios que, em geral, ocorrem sem a participação dos jovens, seus familiares e dos servidores das unidades da Fundação.

Policia Não Pode Ser Bucha de Canhão de Governos Repressores

Herois que inspiravam jovens hoje são vitos com temor.
A política de repressão contra estudantes usada pelos governos, em São Paulo, Paraná, Tocantis, Distrito Federal,  vem gerando na juventude e sociedade um sentimento de revolta e desconfiança Contra a instituição policial.

Mesmo aqueles jovens que não participam de ocupações e são avessos à política, começam ve-la com os olhos de instituição repressora e não protetora como é seu papel principal. 

Esta visão distorcida repassada a todo momento sobre os profissionais da segurança publica, é perigoso para a própria sociedade.

Os policiais também são trabalhadores,  explorados, massacrados dia a dia, são sempre os que pagam a conta.

Apesar de  apenas cumprir ordens de governantes, é sempre ali na parte mais baixa  da escala da corporação que a corda estoura.

Esquece a sociedade, que estes trabalhadores também tem familia, são cidadãos de direitos, porém as condições de trabalho são degradante. 

Além disso trabalham cansados, exaustos da jornada execiva (inclui-se ai os bicos), gerando um desgaste fisico e psiquico enorme que afeta diretamente seu desempenho profissional.

13.09.2010 - Geraldo Alckmin e José Serra. Foto: Cacalos Garrastazu
PSDBTransforma policias herois em bandidos
Mesmo assim, são enviados para as ruas armados, para corajosamente combater o crime. 

No entanto, caso sua atuação venha gerar polemica, aqueles que os enviaram tiram o corpo fora, mas aqueles que ficaram na linha de frente, são os primeiros a ser acusados e viram manchete nos Telê jornais da globo.

Na maioria das vezes são afastados e, em seguida, expostos a justiça como se fossem verdadeiros marginais.

Além disso, são desmoralizados, pois como podem requerer confiança e respeito d sociedae, se chegam ao cumulo de se reportarem a um superior que já advogou para a parte contrária.

Quando são desiguinados a fazer repressão contra estudantes, ou acompanharem manifestações a responsábilidade tem que recair sobre quem tem o poder de mando e não apenas sobre quem esta na ponta.

Isso porque o confronto é quase inevitável, uma vez que, de um lado temos os jovens com sua rebeldia e sede de justiça, do outro  lado profissionais já estressados obrigados a cumprir ordens, uma fagulha e o incendio é imediato.

Não se pode cair no jogo sordido de responsábilizar apenas o trabalhador da segurança, sob pena  de serem usados como bucha de canhão por governos nefastos, colocando em risco não só a eles, mas a toda sociedade.

Associação de Juízes divulga nota de apoio às ocupações de estudantes
Associação de juizes divulga nota de apoio a estudantes
Para justificar as ordens absurdas do governo, os organismos de repressão internos sempre atuam de forma a responsábilizar os executores da ordem e não os mandadatários.

Foi assim com o Carandiru e com vários outros episódios semelhantes, cuja as notícias jorram dia a dia na globo e nos fantásticos da vida.

Mas está questão não se resume apenas em ver país e mães de família serem jogados aos lobos, como se eles fossem os responsáveis.

Nos remete a uma questão muito pior, pois desmoraliza uma instituição e seu corpo funcional, que tem o papel de proteger a sociedade e, caso o cidadão comum não possa mais confiar nesta instituição a quem poderá recorrer caso sofra violência?

Ao observarmos as falas da imprensa, sempre que há uma situação de repressão, os governos (principalmente dos tucanos), busca desmoralizar os policiais dizendo que vai apurar e punir, ao inves de assumir que errou ao determinar este tipo de atuação que expõem a segurança de jovens e dos profissionais.


estudantes ocupam escolas contra PEC 241
Isso é uma afronta a sociedade e para com aqueles heróis que colocam sua vida em risco para defender a sociedade.

O mais grave nisso tudo, e vermos que além de usar estes país de família, estes governos criam contra os irmãos policiais uma cultura de ódio e de medo por parte da população.

Essa cultura acaba se fortalecendo, a ponto de organizações internacionais sugerirem a extincao das corporacoes policiais no Brasil.

Na contra mão, enquanto a polícia reprime de forma violenta os estudantes juvenis por ordem do governo, o crime organizado arregimenta seus exércitos no meio juvenil.

Um exemplo foi o dia das crianças, enquanto a midia mostrava cenas de PMs agredindo jovens que ocupavam escolas, o crime organizado promovia festas na maioria das favelas, distribuindo presentes e ganhando o coraçao da garotada.

Aí vós pergunto irmãos de farda, de que lado estas crianças e jovens iram ficar em uma guerra? 

Lembramos que crianças e jovens de hoje, serão os adultos de amanhã, ou, de velhos ditados, "quem apanha nunca esquece".

policia  usa de tortura em brasilia para desocupar escolas
É a inversão de valores que estes governos nefastos vem implantando nos estados, onde o  bandido vira mocinho e o mocinho vira bandido.

N dia de finados, fui surpreendido pelos questionamentos de meu filho de apenas 15 anos.

Um garoto que me orgulho, estudioso, religioso, antenado no mundo, avesso a funck e tudo que esse tipo de cultura representa.

Sempre sonhou em ser policial bombeiro, pois desde pequenino sua meta e ajudar as pessoas.

Mas hoje suas convicções mudaram, vi suas aspirações profissionais mudarem radicalmente, a vergonha e o medo estampado em seu rosto para com aqueles que ele admirava.

secundarista.jpeg
Policia usa de agressão e tortura para desocupar escolas
Juntos pela manhã assitiamos a videos na internet. Em um deles, apareceu a agressão praticada por policiais militares de São Paulo de Goiás contra eatudantes.

Agressões grautitas e truculentas, foi só ele assistir e pimba, o  moleque quetionou, "pai mas a polícia não é para prender bandidos?

De pronto respondi que sim, aí ele disparou "mas porque então ao invés de prender governador, deputado, prefeito, presidente que roubam tanto,  eles preferem bater em estudantes que só querem o direito de estudar com dignidade.

Fiquei surpreso com a pergunta, pois nunca havia visto ele fazer esse tipo de discussão.

Respondi que os policiais não tinham culpa, pois eles só estavam cumprindo ordem dos governadores do mau.

Estudantes discursam em escola ocupada no Distrito Federal
estudantes dão o tom e continuam ocupações em escolas
Na lata ele me respondeu " Para pai de proteger este caras, eles são polícia e, polícia tem que prender bandido e não protegelos como fazem com esses governadores corruptos". 

"Protegem até aqueles deputados ladrões de merenda, um é até promotor de justiça".

E continuou "e por isso que não quero mais ser polícial, quero ser jornalista, quero ajudar o povo é não bater em estudantes para proteger bandidos de gravata".

Foram quase duas horas e meia de conversa, tentei de todas as formas convence lo de que ser policial era bom é ele me derrotou com uma única fala "Se ser policial fosse bom o senhor não teria ficado só dois meses e saído".

Na visita ao túmulo de meu pai, vi as lágrimas escorerem de seus olhos e ele me disse com a voz embargada e sentida"o vovô todo dia ia em casa me abraçava e dizia que eu era o bolanzinho do vovô", fiquei intrigado pois quando o velho faleceu ele só tinha 20 meses de idade.

O que tem isso a ver com a polícia, tudo. Pois o que fizermos de bom as nossas crianças e jovens seremos lembrado, bem como o que fizermos de mau.

Que nossos companheiros policiais voltem a ser os heróis de nossa infância e juventude e não os vilões que governantes corruptos e nefastos tentam transforma los.

O dia em que os profissionais da segurança pública (febens, prisionais, policiais militares/civis e metropolitanos), se unirem em uma paralisação monstro, com certeza dará de uma só vez duas respostas a sociedade e aos governantes.

A primeira a sociedade, que verá que sem esses profissionais a sociedade não funciona.

A segunda aos governantes corruptos, que iram para a cadeia e saberão que a polícia jamais vai ser ou proteger bandido de gravata, pois está só servirá ao povo.

Por Gilberto Braw

sábado, 29 de outubro de 2016

Na briga entre Senado X Judiciário o placar é Políticos 1 Juizecos 0

Brasília - Ministros Ricardo Lewandowski (E), Luiz Fux e Teori Zavascki em sessão do STF para definir a tese de repercussão nas ações de desaposentação (José Cruz/Agência Brasil)
José Cruz/Agência Brasil
A briga entre senado e judiciário, provocada pela operação "Métis", revela aos cidadão comum duas vertentes. 

A primeira que apesar de serem feitas delações e mais delações contra diversos políticos, entre eles Renan Calheiros, nada acontece uma vez que o STF age com rapidez para evitar o abuso do judiciário, mas contra Dilma e Lula não se teve a mesma celeridade ou entendimento constitucional.

A segunda, é que a coisa esta tão descarada, mas tão descarada, que todos os atores do golpe, judiciário, legislativo e executivo, se quer tem  o pudor de pelo menos disfarçar o acordo, uma vez que todos se sentem no direito de esconder debaixo do tapete sua sujeira. 

E assim, a nação vai sendo saqueada, prostituída e esbulhada, ficando o prejuízo para o povo como sempre.

A decisão do STF de que as maletas e processo do senado seja enviado ao supremo, tira totalmente o poder de atuação dos juizecos, como esbravejou Renan Calheiros, isso facilita que tudo continue como dantes. 

Mas por outro lado, coloca limite ao abuso de poder de alguns juízes como Moro, que se sente  no direito de grampear até presidente da republica.

Da agencia Brasil
27/10/2016 

Teori determina que maletas antigrampo do Senado sejam enviadas para o STF


O ministro do Supremo Tribunal Federal (STF) Teori Zavascki determinou hoje (27) que as "maletas antigrampo" apreendidas no Senado, durante a Operação Métis, da Polícia Federal, sejam enviadas para o seu gabinete. A medida foi tomada na ação em que o Senado pediu a devolução dos objetos, que estavam em poder da Polícia do Senado.

Os aparelhos apreendidos foram usados pelos policiais legislativos para fazer varreduras em busca de escutas ambientais nos gabinetes e residências particulares de alguns parlamentares.

O entendimento do ministro Teori faz parte da decisão na qual determinou a suspensão da operação. Ao decidir o caso, o ministro entendeu que há indícios de que o juiz federal Vallisney Souza Oliveira, da 10ª Vara Federal do Distrito Federal, investigou parlamentares, que tem foro privilegiado e só podem ser investigados com autorização do Supremo.

Ontem (26), o Senado protocolou uma açãopara anular os atos da Operação Métis e pediu uma medida liminar para a devolução imediata de todos os equipamentos e documentos que tenham sido apreendidos pela Polícia Federal nas dependências do Senado.

Os advogados da Casa argumentaram que a operação constitui intimidação e constrangimento ao trabalho do Poder Legislativo e fere o princípio de separação dos Poderes, uma vez que a PF é órgão do Poder Executivo.

Em anúncio aos senadores no plenário da Casa, Renan Calheiros também comunicou que vai entrar com uma representação contra o juiz Vallisney de Souza, que autorizou a Operação Métis, no Conselho Nacional de Justiça (CNJ).
Segundo Renan, o juiz deverá explicar o que motivou sua decisão. O CNJ ainda não recebeu a representação contra Vallisney.

Por Gilberto Braw/ Agência Brasil

sexta-feira, 28 de outubro de 2016

A canalhice do STF: Cortar o Ponto dos grevistas em troca de reajuste para o judiciário (vergonha)


STF troca direitos dos trabalhadores por reajuste do judiciário
O trabalhador brasileiro, em especial os servidores públicos (é aqueles que bateram panelas), com certeza estão arrependidos de terem caído no conto do vigário da mídia golpista.

Isso porque a cada dia, a cada ato do executivo, legislativo e do nefasto judiciário, o cidadão vai percebendo o golpe que tomou, e começa a pagar caro por ter se deixado influenciar no engodo do impeachment.

Em uma semana, o STF mostrou claramente sua participação no golpe, tomando duas decisões de repercussão geral que afeta diretamente o trabalhador. 

Gilmar mendes a serviço do Golpe e das elites
A ultima delas, coloca amarras no direito de greve dos servidores públicos, pois concede ao poder publico o direito de não pagar os dias parados, ferindo de morte direitos constitucionais que asseguravam a proteção aos mais frágeis da relação, ou seja, o trabalhador.

Como bem colocou o Ministro Marco Aurélio de Mello na sessão que detonou os trabalhadores, "trata-se de garantia da verba alimentar", ou seja o empregado não tem condições de enfrentar o empregador que vai usar disso para não negociar e impedir que os servidores exerçam seus direitos  reivindicatórios, entre eles a greve.

Teori, Levandoviski e Aurelio vencidos no golpe
Quem assistiu a sessão que dizimou este direito, viu claramente a parceria entre o ministro Dias Toffoli e Gilmar Mendes, eles pareciam irmãos siameses e com discuso idêntico, o de detonar o trabalhador.

Parece que a convivência de Toffoli com Gilmar o transformou um um medíocre ministro igual a seu mestre, ou, diante da representação no senado contra ele por crime de responsabilidade, resolveu Toffoli colar em Gilmar que claro partidário do PSDB pode salva-lo.

De todos os ministros que se opuseram a esta verdadeira queima da CF/88, o ministro Marco Aurélio de Mello foi o mais coerente e mais incisivo na defesa do direito dos servidores.

A decisão do STF em cortar o ponto dos servidores, divide opiniões como bem esclarece a matéria da Agencia Brasil que reproduzimos abaixo.


Da agencia Brasil

28/10/2016 15h55Brasília

Andreia Verdélio – Repórter da Agência Brasil

A decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) de validar o corte de ponto de servidores públicos que decidirem entrar em greve não é nova, disse o especialista em Direito Constitucional e professor da Universidade de Brasília Paulo Henrique Blair de Oliveira. Ontem (27), a Corte estabeleceu que os órgãos públicos podem fazer o corte dos dias parados mesmo antes de uma decisão da Justiça que considere a greve ilegal.

Aproveite nossas ofertas com a garantia do magazines luizaClick e aproveite
“Nosso equívoco fundamental não é imaginar que a greve não seja danosa, porque toda greve é, mas acreditarmos que uma medida tão pontual e tão pouco inovativa seja a solução para um problema que requer uma política pública que seja desenhada pela sociedade, através do Congresso Nacional”, disse.

No julgamento, os ministros reafirmaram a tese de 2007 do STF, na qual ficou decidido que as regras de greve para servidores públicos devem ser aplicadas conforme as normas do setor privado, já que não há lei específica. O direito de greve no setor público está previsto na Constituição de 88, mas até hoje o Congresso não editou a regulamentação. “E o serviço privado já prevê a supressão dos salários”, reforçou Oliveira.

Para o professor, a lei de greve vigente no setor privado (Lei nº 7.783/89) não resolve questões do serviço público, como o princípio da anterioridade orçamentária. “Há o esquecimento do fato de que o poder público não tem capacidade de negociar porque os gastos são previstos com um ano de antecedência”, disse.

Ele também lembrou os prejuízos à população com os serviços que deixam de ser prestados durante a greve. “Se ele [o servidor] repuser o serviço, ele tem direito ao pagamento, mas se ele não repuser a consequência é catastrófico para a população. Vamos ter um acúmulo em serviços que não deveriam estar atrasados, isso já é uma dificuldade”, argumentou.

Apesar da possibilidade do corte no salário, isso não impede a negociação para compensação dos dias não trabalhados. A decisão do STF prevê, entretanto, que não poderá haver corte, caso a greve tenha sido provocada por atraso de pagamento do órgão público.

Sindicatos


As centrais sindicais, Força Sindical e Central Única dos Trabalhadores (CUT), criticaram a decisão do STF. Segundo as entidades, a medida enfraquece a democracia, ameaça o direito de greve e deixa os funcionários públicos sem opção para pressionar os governos nas negociações dos reajustes salariais.

Para o presidente nacional da Central Única dos Trabalhadores, Vagner Freitas, com essa decisão, o Supremo deu mais um passo em direção ao retrocesso das relações de trabalho no país. “Ao invés de punições, o Brasil precisa democratizar as relações de trabalho no setor público. O governo precisa regulamentar a Convenção 151 da OIT [Organização Internacional do Trabalho], para que sejam reconhecidos e regulamentados os direitos trabalhistas dos servidores públicos, entre eles, o direito de greve, de negociação coletiva e de ter um acordo coletivo de trabalho”, disse.

A Convenção nº 151 e a Recomendação nº 159 da OIT foram firmadas em 1978 e dispõe sobre as relações de trabalho na administração pública.

“A democracia brasileira vive um dos momentos mais graves desde a ditadura militar. A judicialização da política e das relações de trabalho leva a um sistema totalitário, que passa por cima do diálogo. A greve, é sempre bom lembrar, é conflito inerente às relações de trabalho em uma sociedade democrática. E um país democrático deve regulamentar a negociação coletiva no serviço público e não punir os trabalhadores”, ressaltou.

Por Gilberto Braw/ Agencia Brasil

Defesa de Lula entra na Justiça por danos morais contra delegado da Polícia Federal


Brasília - O novo ministro da Casa Civil, Luiz Inácio Lula da Silva, na cerimônia de posse (José Cruz/Agência Brasil)
Luiz Inácio Lula da Silva     Arquivo/Agência Brasil
Enfim Lula e o PT começam a tomar providências contra os absurdos cometidos pela Policia Federal, que acha indicios contra lula onde não tem, mas não consegue achar o dono dos 500 kg de cocaína encontrado no helicóptero de propriedade dos Perrelas, na fazenda dos mesmos.

Apresar de todos sabermos que, depender de um judiciário que vendeu a alma e a democracia do país em troca de uma reajuste e benéficos para o governo golpista de Michel Temer, todo tipo de medida é valida, demonstrando que o Bresil vive um verdadeiro golpe midiático, judiciário e politico.

Da Agência Brasileira de Noticias

A defesa do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva anunciou hoje (28) que entrou com uma ação de reparação por danos morais contra o delegado da Polícia Federal Felipe Pace.

Compre em um click garantia magazines luiza
Na ação, os advogados pedem o ressarcimento de R$ 100 mil por entenderem que o delegado “atacou a honra e a reputação” de Lula ao afirmar que o ex-presidente seria a pessoa citada pelo codinome “amigo” em uma suposta planilha de pagamento de propina da empreiteira Odebrecht.

“O citado delegado federal cometeu abuso ao usar de sua função pública para afirmar, sem qualquer prova e, ainda, sem ser a autoridade responsável pela investigação, que Lula seria o “amigo” mencionado em uma suposta planilha que faria referência a supostas vantagens indevidas”, argumentou a defesa.

Na segunda-feira (24), a Polícia Federal afirmou que investiga se empresário Marcelo Odebrecht, preso na Operação Lava Jato, usava os codinomes “amigo”, amigo de meu pai” e “amigo de EO [Emílio Odebrecht, pai de Marcelo]” para se referir ao ex-presidente Lula.

Em um dos trechos do documento, a PF diz que a investigação das planilhas apreendidas revelou “que os pagamentos no total de R$ 8 milhões foram debitados do saldo da conta-corrente da propina que correspondia ao agente identificado pelo codinome de “amigo”. A PF diz, no relatório, que há “respaldo probatório e coerência investigativa em se considerar que o termo “amigo” faz referência à Lula.

No relatório, o delegado Felipe Pace disse que “a responsabilidade criminal do ex-presidente da República” não é feita pelo grupo de trabalho da Lava Jato, do qual ele faz parte, mas por outro delegado, Márcio Anselmo, que já investiga Lula.

Por: Gilberto Braw/ Fonte EBC

quinta-feira, 27 de outubro de 2016

Sargento da PM é Preso Por Denunciar Qualidade de Lanche Servido a PMs no GP de Interlagos ( Vergonha)

Resultado de imagem para imagem da PM de SPQuando pensamos que já vimos de tudo no autoritarismo do governo tucano de são paulo, nos surpreendemos com mais abusos de poder e de perseguição a classe trabalhadora da segurança publica.

Desta vez caro navegante, o abuso de poder parte do Comando da Policia Militar do estado de são paulo, é contra um policial honesto que em cumprimento de sua árdua jornada de trabalho, apenas reivindicou como qualquer trabalhador o direito de se alimentar com dignidade. Afinal, como diz o ditado saco vazio não para em pé.

Resultado de imagem para imagem da PM de SPUm video que circula nas redes sociais, dão conta que o Policial Militar Sargento Galesco, está preso no 19º batalhão da PM, pelo simples fato de ter reivindicado uma alimentação justa e digna a ser servida aos Policiais Militares que, exaustivamente cumpriam jornada de 12 horas de trabalho para garantir a segurança dos populares no Grande Premio de Fórmula 1 de Interlagos, na zoa sul de São Paulo.

Sargento da PM é preso após denunciar qualidade de lanche

Segundo o video, o advogado do PM preso denuncia que seu cliente está preso administrativamente por determinação do comando da Policia Militar, após Galesco denunciar a péssima qualidade dos lanches que foram servidos aos policiais militares durante o GP.

Essa é a recompensa que recebe um nobre policial militar honesto e cumpridor de seus deveres, por mais que possa se dizer que ele esta em "permanência disciplinar", na verdade esse tipo de medida como bem disse o advogado é prisão, uma vez que o honrado policial não pode sair do batalhão, e se quer, ter o convívio normal durante o período estipulado com sua família.

O mais interessante, é que usam de nomes diferentes como "permanência disciplinar", para distorcer a verdadeira humilhação por qual vem passando esses profissionais da segurança publica, que na verdade estão presos por cumprir seu mister.

É vergonhosa a situação que  governo do estado (gerido pelo PSDB a mais de 25 anos), vem colocando os profissionais da segurança publica, com ataques ferrenhos, não só aos direitos, mas principalmente a imagem e a descredibilização destes profissionais perante a sociedade, o que é um perigo para a própria sociedade.

Resultado de imagem para imagem da PM de SPMas o que se pode esperar de um governo, que após a morte de dezenas de policiais, foi ao presidio fazer acordo com o PCC, como foi denunciado na grande imprensa recentemente, ou ainda, onde o governador sai durante as eleições abraçado com supostos integrantes do PCC que são candidatos pelo PSDB, ou ainda, um governo que recentemente colocou na secretaria de segurança, um secretário que era advogado do PCC e  depois virou ministro da justiça, cuja postura tem sido reiteradamente criticada.

Como pode notar o caro navegante, há uma inversão de valores, onde aqueles homens honestos que dispões de suas vidas para proteger sociedade viram em uma canetada ou decisão bandidos, e os verdadeiros bandidos que deveriam ser presos e cumprir pena viram políticos, governadores, deputado, prefeitos entre tantos outro que roubam na cara larga a população.

O mais trágico disso tudo,  é ver que estes bandidos travestidos de políticos produzem as leis, que na maioria das vezes tem como finalidade protege-los. 

Mais grave ainda, é ver o judiciário que teria a finalidade de coibir esses absurdos não o faz,  muitas vezes também age como bandido, pois quando um juiz é flagrado cometendo ilícitos ou crimes, como punição são aposentados compulsoriamente com gordos salários, enquanto os pobres mortais são encarcerados e demitidos por justa causa.


Escândalos Envolvendo Cúpula da PM Pode Ser Motivo da Prisão de Herois  


A prisão do herói Sargento Galesco, que não se acovardou diante do disparate de ver seus comandados serem obrigados a passar fome durante a longa jornada de trabalho, ou, se submeterem a lanchar uma refeição de péssima qualidade, nos remete a uma pergunta. 

Porque o comando da PM ao invés de apurar a denuncia do herói preferiu puni-lo?

Essa pergunta nos remete a suspeitas de corrupção, é mais fácil punir e assim intimidar a corporação para que outros policiais também não denunciem, o que evitaria que ocorra investigações que possa não agradar muito aos coronéis, tendo em vista que, talvez na cúpula  da PM como em qualquer lugar tem gente que talvez não seja tão honesta assim. 

Como ocorreu no caso do superfaturamento dos clips, papel higiênico e tantos outros produtos superfaturados que chegaram a mais de R$ 10 Milhões conforme denunciou o jornal folha de São Paulo em junho de 2015.

De clips a peças de carro, fraudes em compras da PM atingem 10 mi

Neste episódio segundo o jornal, o tenente coronel José Afonso Adriano Filho confessou parte do esquema e que agiu por ordem, ou, conhecimento de seus superiores, o que nos remete a outras perguntas. 

Quantos outros humildes e heróis PMs sofreram também prisões administrativas por questionarem a qualidade dos materiais daquele esquema?

Diante desta suspeitas levantadas a partir das denuncias feitas pela folha, podemos entender que a pisão injusta e ridícula do herói PM Galesco, possa ser uma forma de esconder algo de errao que possa ter ocorrido na aquisição da alimentação medíocre servida aos profissionais que trabalharam no GP aquele dia.

Esta suspeita se ascende pelo fato de ser o GP de Forma 1, um evento grandioso e milionário, onde tudo custa muito caro e sempre é de primeira linha, nada de paralelo. 

Dai se extrai a duvida, porque serviriam lanches inadequados aos PMs como denunciou Galesco? Quanto custou tais lanches? Estava esses lanches de acordo com o valor de mercado para a qualidade que eles apresentavam?

Talvez se apurada e respondidas essas perguntas, poderemos ter com clareza uma resposta mais do que plausível para a prisão deste nobre e honrado herói Sargento PM Galesco, que pelas imagens mostra-se um trabalhado já em idade de se aposentar, sério e honesto, que em função de sua patente, poderia ter se omitido de defender a dignidade de seus comandados.

Ao contrário, colocou em risco sua profissão e se sujeitou a injustiça cometida pelo comando da PM para defender aqueles outros heróis que, dia a dia na defesa da sociedade lutam contra a criminalidade ao lado dele, mostrando a todos que na gloriosa Policia Militar do estado de São Paulo, não existe bandidos ou agressores como a grande mídia tenta colocar dia a dia, mas sim pessoas honradas, de caráter e que não se curvam a injustiças.

Aos Trabalhadores da segurança publica, em especial ao nosso herói sargento Galesco preso injustamente fica a admiração e solidariedade do nosso blog Gigi Fala Tudo.

Por: Gilberto Braw